quarta-feira, 6 de abril de 2011

Atividade 001/2011 - Língua Portuguesa 8os. e 9os. Anos

Propostas de produção escrita - Tipologia Narrativa - 9os. Anos A e B - 1º Bimestre /2011

Atividade 1

Leia este texto:

      [...] Um transeute quis saber de um rapazinho em lágrimas a razão de suas penas.
      _ Eu tinha nas mãos dez reais para pagar uma entrada de cinema - disse o menino - , quando chegou um   garoto mais forte que eu e me arrancou o dinheiro das mãos.
      E apontou um jovem que ainda podia ser visto a certa distância.
      _ E você não pediu socorro? -perguntou o passante.
      _ Claro - respondeu o menino, soluçando ainda mais forte.
      _ Ninguém o ouviu? - indagou ainda o estranho, acariciando-o amavelmente.
      _ Não - soluçou o garoto.
      _ Quer dizer que você não tem capacidade vocal, que o habilite a gritar com mais força? - intorrogou o homem.
             (Bertolt Brecht. In Luzia de Maria R. Reis. O que é conto. São Paulo: Brasiliense, 2002. )  Trecho adaptado para essa atividade.

   Dê continuidade à narrativa acima, criando um clímax e um desfecho para ela.

Atividade 2

      Há a seguir, um conjunto de elementos no qual você deve-se basear para produzir um texto narrativo. Observe que esse conjunto só lhe fornece os dados principais. Portanto, não esqueça que, para sua história ser atraente, você não pode apenas ordenar os fatos em sequência, mas deve organizr um enredo cujas partes amarrem a um conflito que desperte a curiosidade do leitor para querer saber o que vem depois.
      Elabore uma hiostória de amor, a partir dos seguintes elementos:  uma praia - uma jovem - um guarda-sol que se desprende da areia e voa ao sabor do vento - um jovem - um encontro marcado à luz do luar - casamento - filhos - dificuldades financeiras - velhice - um passeio à praia.

Atividades 8os. Anos A e B - O discurso citado nos Gêneros Narrativos Ficcionais: O Discurso Direto e o Discurso Indireto.

Leia o texto de humor a seguir, observando as vozes que aparecem nele:

      Porta do céu. Chega um homem exultante.
     — Finalmente, o paraíso.
     Ele pergunta a São Pedro se há alguma formalidade para entrar. Se precisa assinar alguma coisa. Nada . Ele fica mais exultante ainda.
     — Eu sempre sonhei com este momento. Finalmente, estou livre de todas as formalidades. Adeus regulamentos. Adeus burocracias terrestres. Quer dizer que é só entrar e estou na vida eterna, para sempre?
     — É só entrar — diz São Pedro.
     Ele começa a passar pelo portão, mas São Pedro o chama de volta e entregaum cartão plastificado.
     — Só não esquece o crachá.
(Luís Fernando Veríssimo. Outras do Analista de Bagé. 29 ed. Porto alegre: L&PM, 1982. p.88)

1. Nesse texto notamos a presença de três vozes, ou três discursos: a do narrador, a do homem que foi  para o céu e a de São Pedro. Em algumas situações, as falas do homem e as de São Pedro são reproduzidas integralmente.
Identifique essas falas e o sinal de pontuação utilizado para introduzi-las.

2. Observe este trecho:

 "— É só entrar — diz São Pedro. "

Nesse trecho, há duas vozes: a da personagem e a do narrador. De que modo elas são delimitadas?

3. O narrador, para dar uma noção viva do diálogo, pode apresentar detalhes da situação: como era o local, como a personagem falou ou olhou, como se sentia, etc. Identifique no discurso do narrador expressões expressões de como o homem se sentia.

4. Observe estre outro trecho:

"Ele pergunta a São Pedro se há alguma formalidade para entrar.
Se precisa assinar alguma cosa. Nada . [...] "

Nesse trecho, a voz das personagens não aparece integralmente. O narrador é quem conta como foi o diálogo. Como você acha que foi o diálogo entre o homem e São Pedro? Escreva-o em seu caderno.

5. A reprodução integral de diálogos no texto lido não ocorre por acaso; ela tem uma função.

a. Faça uma experiência: reconte essa histótia , mas passando as falas da personagens para a forma indireta, isto é, de modo que você, fazendo o papel do narrador, conta o que as personagens disseram.

b. Compare com o texto original o texto  você produziu. Qual deles é mais expressivo? Qual é mais divertido?

c. Conclua: Qual é a finalidade da reprodução integral dos diálogos no texto narrativo ficcional?


( Bibliografia - Cereja, William Roberto ; Magalhães, Thereza Cochar -Todos os Textos . São Paulo: Atual, 1998)





        

Nenhum comentário:

Postar um comentário