terça-feira, 20 de março de 2012

   Basta!

Agora chega!

Chega de obedecer
e de ficar calado.
Chega de ter que fazer
tudo o que não quero
e acho errado!

Agora chega!

Chega de comer pepino
e de engolir ovo quente,
chega de dormir cedo
e acordar mais cedo ainda,
chega de visitar a avó,
a tia, a prima, o padrinho...
Chega de prestar contas
do banho tomado,
da roupa escolhida,
do uniforme da escola,
da nota da prova,
de cada segundo,
de cada respiro!

Chega, chega... e chega!

Liberdade ainda que tarde!
Independência ou morte!

Manheêêêê!
Onde está a minha roupa de goleiro?
Paiêêêêê!
Quero o dinheiro da minha mesada!


Carlos Queiroz Telles. Sementes de sal. São Paulo: Moderna, 2003. P. 74-75.

Nenhum comentário:

Postar um comentário