terça-feira, 19 de novembro de 2013

Artigo de Opinião - Análise de Leitura



EMEF Prof. Fernando Pantaleão

Língua Portuguesa – Artigo de Opinião – Análise Textual – 4º Bimestre /2013 – 9º ano


SOU CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Renato Roseno

                A brutalidade cometida contra dois jovens em São Paulo reacendeu uma fogueira: a redução da idade penal. Algumas pessoas defendem a ideia de que a partir dos dezesseis anos os jovens que cometem crimes devem cumprir pena em prisão. Acreditam que a violência pode estar aumentando porque as penas que estão previstas em lei, ou a aplicação delas, são muito suaves para os menores de idade. Mas é necessário pensar nos porquês da violência, já que não há um único tipo de crime.
                Vivemos em um sistema socioeconômico historicamente desigual e violento, que só pode gerar mais violência. Então, medidas mais repressivas nos dão a falsa sensação de que algo está sendo feito, mas o problema só piora. Por isso, temos que fazer as opções mais eficientes e mais condizentes com os valores que defendemos.
                Defendo uma sociedade que cometa menos crimes e não que puna mais. Em nenhum lugar do mundo houve experiência positiva de adolescentes e adultos juntos no mesmo sistema penal. Fazer isso não diminuirá a violência. Nosso sistema penal como está não melhora as pessoas.O problema não está só na lei, mas na capacidade para aplicá-la.
                Sou contra porque a possibilidade de sobrevivência e transformação desses adolescentes está na correta aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Lá estão previstas seis medidas diferentes para a responsabilização de adolescentes que violaram a lei. Para fazer bom uso do ECA é necessário dinheiro, competência e vontade.
                Sou contra toda e qualquer forma de impunidade. Quem fere a lei deve ser responsabilizado. Mas reduzir a idade penal é ineficiente para atacar o problema. Problemas complexos não serão superados de modo simplório e imediatista. Precisamos de inteligência, orçamento e, sobretudo, de um projeto ético e político de sociedade que valorize a vida em todas as suas formas. Nossos jovens não precisam ir para a cadeia. Precisam sair do caminho que os leva até lá. A decisão agora é nossa: se queremos construir um país com mais prisões ou com mais parques e escolas.
 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Renato Roseano é advogado, coordenador do Centro De Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca –Ceará) e da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (Anced).
Fonte: www.cedecaceara.org/maioridadena.htm


 Atividade
 
Ler novamente o texto e responder as questões a seguir:

a) Quem é o autor do texto? Em que ele é especialista?

b) Onde o texto foi publicado?

c) Qual é a questão polêmica?

d) O autor refere-se a um acontecimento que o levou a escrever esse artigo. Que acontecimento foi esse?

e) Qual a posição do autor a respeito da polêmica?

f) Que argumentos ele usa para justificar sua posição?

g) No texto, o autor apresenta argumentos de pessoas que discordam dele. Que argumentos são esses?

h) O autor propõe alguma alternativa de tratamento para os jovens infratores, ou seja, reflete a respeito de uma solução para a polêmica?

i) Qual o objetivo do autor?

j) Quem é o público leitor?

http://casagrandedm.blogspot.com.br/2012/08/oficina-ii-artigos-de-opiniao-o-artigo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário