domingo, 2 de fevereiro de 2014

Contos de fada

       

                                   CONTOS DE FADA TWITTERIANOS


      Antigamente, os escritores dos contos de fada tinham muito, muito tempo para redigi-los. E seus leitores, mais tempo ainda para lê-los. Mas como seriam esses mesmos contos se tivessem sido criados nos apressados dias de hoje, por um usuário do Twitter?

Cinderela – Moçoila chega ao baile na beca. Só que à meia-noite rola uma parada estranha: seus cavalos viram ratos e a carruagem, uma abóbora. Sinistro.

Os três porquinhos – Lobo descontrolado derruba no sopro as casas de dois porquinhos. Mas falha na terceira. Especialistas atribuem fracasso à gripe suína.

Branca de neve – Madrasta que fala com espelho envenena enteada que morava com anões. Homem vestido de príncipe a salva. Suspeita-se de consumo geral de LSD.

João e Maria – Pobres, pais abandonam crianças no bosque. Bruxa as adota e as entope de doces. Elas fogem. Pais se dizem felizes. Dentista mais ainda.

Chapeuzinho Vermelho – Menina de chapéu vermelho vai visitar avó, mas um lobo disfarçado a recebe. Polícia acredita ser o mesmo que atormentara os porquinhos.

A roupa nova do imperador – Tirando onda de alfaiate, pilantra promete roupa nova ao rei. Este desfila peladão e perde trono, mas recebe proposta de revista masculina.

João e o pé de feijão – Ao chegar ao céu subindo em pé de feijão, João rapela os bens de um gigante. Apesar de assumir o roubo, nega o uso de adubos transgênicos.

Pedro e o lobo – Marginal reincidente, lobo escapa da prisão e tenta rangar criança, mas só fatura um pato. Meliante é enfim encaminhado ao zoológico.

                                                      DANIEL CARIELLO



Daniel Cariello mora em Paris. De lá, escreve o blog de crônicas www.cheriaparis.blogspot.com e edita a revista www.brazucaonline.org. Ele ainda indica  o www.twitteratura.blogspot.com, que o inspirou neste 
texto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário