sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Artigo de opinião

EMEF Prof Fernando Pantaleão
Língua Portuguesa - Leitura e Análise Textual - Artigo de Opinião -    9 º Ano   -            
4º  Bimestre 2015

                                             
Castigos físicos

            O castigo físico acaba com a autoridade de quem castiga, pois revela que seu argumento é a força
            Uma recente pesquisa Datafolha (Folha, 26/7) mostra que, no Brasil, 69% das mães e 44% dos pais admitem ter batido nos filhos.
            Parêntese. Os pais são tão violentos quanto as mães: simplesmente, eles passam menos tempo em casa e lidam menos com o “adestramento” dos filhos.
            A pesquisa constata também que 72% dos adultos sofreram castigos físicos quando crianças.Como se explica, então, o fato de que 54% dos brasileiros se declaram contrários ao projeto de lei que proíbe os castigos físicos em crianças? Há várias hipóteses possíveis.
1) Talvez quem apanhou quando criança não queira perder o direito de se vingar em cima   dos     filhos.
2) Talvez não aceitemos a ideia de que os nossos pais tinham sobre nós uma autoridade maior do que a que nós temos ou teremos sobre nossos filhos.
3) Na mesma linha, talvez estejamos dispostos a apanhar dos superiores sob a condição de sermos autorizados a bater nos subalternos.
Nota: aceitar apanhar dos mais poderosos para poder bater nos mais fracos é a característica que resume a personalidade burocrático-autoritária do funcionário fascista.
4) A autoridade, dizem alguns com razão, sempre tem um pé na coação e recorre à força quando seu prestígio não for suficiente para ela se impor. Hoje, a autoridade simbólica dos adultos é cada vez menor. É provável que os próprios adultos sejam responsáveis por isso (principalmente, por eles se comportarem cada vez mais como crianças); tanto faz, o que importa é que o prestígio dos adultos não lhes garante mais respeito e obediência. Portanto, a palavra aos tabefes.
            É um erro: o castigo físico acaba com a autoridade de quem castiga, pois revela que seu argumento é apenas a força. A reação mais sensata da criança será: tente de novo quando eu estiver com 15 anos e 1,80 m de altura.
            Esses e outros argumentos a favor da palmatória não encontram minha simpatia. Até porque verifico que os rastos desses castigos não são bonitos. Mesmo um simples tapa é facilmente traumático tanto para o pai que bateu como para o filho: ele paira na memória de ambos como uma traição amorosa que não pode ser falada por ser demasiado humilhante (para os dois).
Resumindo:
1) sou absolutamente contra qualquer castigo físico;
2) sou também contra a extensão do poder do Estado no campo da vida privada, por temperamento anárquico e porque sou convencido que, neste campo, as famílias erram muito, mas o Estado, quase sempre, erra mais.
CALLIGARIS, Contardo. A coragem do amor que dura. Disponível em:< http://contardocalligaris.blogspot.com/2010/05/coragem-do-amor-que-dura.html>. Acesso em: 13 ago. 2010. (adaptado)

1. Com base no texto, responda :
a. A linguagem utilizada é objetiva, ou deixa margem a diferentes interpretações?

b. Pode-se dizer que o texto foi escrito de acordo com a norma-padrão?
c. Há expressões que fogem às normas da língua escrita ou são típicas da oralidade?
d. O ponto de vista é explicitado já no início do texto? Onde?
e.Há argumentos consistentes em defesa do ponto de vista?

2. O texto de Contardo Calligaris é um artigo de opinião. Qual é a tese defendida por ele?

3. Qual é o argumento utilizado pelo autor para defender o seu ponto de vista?

4. Encontre os referentes dos seguintes elementos de coesão.
a) “Esses e outros argumentos a favor da palmatória não encontram minha simpatia.”
b) “ele paira na memória de ambos como uma traição amorosa que não pode ser falada por ser demasiado humilhante (para os dois).”
c) “É provável que os próprios adultos sejam responsáveis por isso.”

5. Além da argumentação, é comum encontrarmos estratégias textuais para convencer o leitor do seu ponto de vista. Quais estão presentes no texto Castigos físico?
(    ) Repetição de termos e informações.
(    ) Retomada de informações.
(    ) Argumentos de autoridade.
(    ) Contra-argumentação.
(    ) Explicação didática em forma de tópicos.

6. Analise as afirmações a seguir sobre o texto e assinale a opção correta:
I. Os pais são contra a lei que proíbe o castigo físico porque não querem perder o direito de se vingar dos castigos que sofreram quando pequenos.
II. 69% dos pais admitem bater nos filhos com frequência.
III. O autor não tem uma opinião definida, pois é contra os castigos físicos, mas acredita que o Estado não deve regular a vida privada.
Estão corretas as afirmações:

a) I         b) II          c) III        d) II e III          e) Todas

Imagem: http://imagensengracadas.com.br/blog/castigo/

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Dia do professor




                                Aos professores,
                                  os  verdadeiros  heróis da resistência.

                               Que a força sempre vença o desânimo
                               Que a energia se renove todos os dias.
                               Não deixem de acreditar
                               na vivência do dia a dia
                               que mescla os acontecimentos
                               com bons e maus momentos.
                               Contudo sempre deixem o seu melhor
                               para a renovação de que precisam.
                               Não esmoreçam jamais,
                               pois que cada dia é assim:
                               luz e escuridão.
                               A despeito desse antagonismo
                               que hoje os persegue,
                               tenham na luz a perseverança
                               de  um trabalho bem feito,
                               tenham  na luz a esperança
                               de uma educação ideal, qualitativa e justa,
                               pela  qual  vocês  se doam plenamente
                               todos os dias
                               com  o amor  que dedicam  ao seu trabalho.

                               Parabéns !


                               Que Deus sempre possa mantê-los diletos e iluminados.



Imagemhttps://www.google.com.br/searchq=imagem+de+professor&espv=2&rlz=1C1KMZB_enBR618BR618&tbm=isch&imgil=ft_WJXlvQgCSlM%253A%253